Exercício físico na terceira idade: veja quais são os mais indicados

Se você acha que quem já passou dos 60 não pode fazer exercício físico está muito enganado! Caso você mesmo já esteja na terceira idade e sinta-se desmotivado a se exercitar, vamos logo mudar esses costumes! Nessa etapa da vida, o corpo tende a sofrer com mais dores, maior rigidez dos músculos, e um cansaço incomum. A boa notícia é que um exercício adequado para o seu corpo pode ajudar a minimizar todos esses incômodos, além de contribuir para sua saúde e bem-estar.

O exercício físico, em geral, é o grande responsável por fortalecimento dos músculos, melhoria do equilíbrio e da disposição. Por isso tudo, manter uma vida ativa diminui as chances de quedas, bambeza e fraqueza nas pernas. Pessoas na terceira idade devem buscar exercícios que melhorem a parte aeróbica, o equilíbrio, a flexibilidade e o fortalecimento dos grandes complexos musculares.

Mas qual o tipo de exercício mais adequado para você?

Quem já está acostumado a praticar exercícios e não tem doenças cardiovasculares está liberado! Pode continuar se exercitando, mas sem esquecer de respeitar os próprios limites do corpo. Já para aqueles que são sedentários há muito tempo, mas querem mudar isso, vá com calma. Os batimentos cardíacos devem ficar tranquilos nos primeiros treinos, por volta de 114 batimentos por minuto.

Separamos algumas ideias para você:

Andar de Bicicleta

Trabalha a parte aeróbica, o equilíbrio e o fortalecimento de músculos importantes para a locomoção do idoso, como as coxas e panturrilha. 

Cuidado: uma queda pode deixar consequências graves. Pedale sempre com capacete e luvas e tenha bastante atenção.

 

Yoga e Pilates

Aliviam dores, melhoram flexibilidade e equilíbrio e podem até levar ao aumento da autoestima. Os exercícios são passados de acordo com a capacidade física de cada um, considerando suas restrições. Além de tudo, ainda objetiva permitir uma compreensão maior do indivíduo sobre o próprio corpo e de como a parte física pode entrar em harmonia com a mental.

 

Caminhada

Facilmente acrescentado à rotina, provavelmente é a melhor opção para tirar um idoso do sedentarismo. Uma caminhada de 1 hora todos os dias da semana diminui as chances de morte por doenças cardiovasculares em 30%. Além disso, a caminha ainda melhora a coordenação, já que exige a assimilação de diversos estímulos simultâneos.

 

Natação e hidroginástica

Queimam calorias, trabalham intensamente a parte aeróbica e fortalecem os músculos. Ainda, protegem as articulações, impedindo que doenças como artrite e osteoartrite se desenvolvam. Outro ponto positivo da natação e da hidroginástica é que o contato com a água causa uma vasodilatação nas vias respiratórias, o que melhora instantaneamente a respiração dos idosos. A circulação sanguínea segue o mesmo caminho e também apresenta muitas melhorias.

 

A revista Exame ensinou também 6 exercícios que você pode tentar fazer em casa.  Só que atenção para não machucar, ein?

Já escolheu o seu? E aí, vamos mexer?

Deixe o seu comentário