o que é Lipodistrofia
Categorias: Diabetes

Lipodistrofia: o que é, como acontece e tratamento

29 de julho de 2019 | escrito por

Texto originalmente publicado em eucauso.org.br

Lipodistrofia é o nome dado quando se tem uma distribuição anormal de gordura na região subcutânea, que fica localizada entre a pele e o músculo. Ela pode acontecer em pessoas com diabetes em uso de insulina, por tempo prolongado.

A lipodistrofia se manifesta de 2 formas distintas:
Lipoatrofia – quando se formam depressões na pele devido a diminuição da quantidade de gordura do subcutâneo.
Lipohipertrofia – quando surgem inchaços na pele devido ao acúmulo de gordura no subcutâneo.

Os locais que apresentam lipodistrofia levam a absorção irregular da insulina, podendo causar hipoglicemia imprevisível ou hiperglicemia.

Para saber mais sobre hipo e hiperglicemias, clique aqui.

Por que a lipodistrofia acontece?

O uso por anos seguidos de aplicações diárias de insulina podem provocar a lipodistrofia adquirida, principalmente quando não se faz o rodízio de local de aplicação. Gravei um vídeo explicando sobre a importância do rodízio. Clique no vídeo abaixo e assista!

Você costuma reutilizar agulhas e/ou seringas? Quantas vezes? Estudos têm demostrando que há uma ligação entre a reutilização de agulhas e aparecimento de nódulos de tecido adiposo que pode formar no local da aplicação (lipodistrofia)

A alteração do tecido subcutâneo é mais frequente com o uso de insulinas de ação intermediária (NPH) e de longa duração (detemir, glargina e degludeca). Isso se deve por estas insulinas permanecerem por mais tempo no tecido subcutâneo.

Para estender o tempo de ação destas insulinas, elas formam um depósito no subcutâneo, sendo liberada gradualmente para a corrente sanguínea, ou seja, quanto maior o tempo de ação, mais tempo ela permanece no subcutâneo.

Como evitar a lipodistrofia?

A melhor maneira é a prevenção, examinando os locais de aplicação para verificar o surgimento de nódulos e depressões na pele, pois os locais com lipodistrofia devem ser evitados na hora de aplicar insulina, para que não ocorra comprometimento do controle glicêmico.

Deixar de aplicar insulina na região afetada, por alguns meses até anos, faz com que o subcutâneo se recupere, mas isso vai depender de pessoa para pessoa.

Evite aplicar insulina em regiões com cicatrizes ou tatuagens, pois a absorção da insulina ficará comprometida.

Pesquisas indicam que a maioria das pessoas reutilizam as agulhas e seringas por até 12 vezes. Estes materiais foram produzidos para serem usados somente uma vez. Assim, o melhor é não reutilizar as seringas e agulhas.

Ao fazer o rodízio adequadamente, evitando as áreas comprometidas, é eficaz para 95% das pessoas. As melhoras começam a surgir de 2 a 4 semanas, e a pele vai se restaurar em aproximadamente 2 meses.

Dica Extra:
Agora que você já entendeu mais sobre lipodistrofia, tenho uma dica especial para te dar.

A falta de informação sobre alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitas pessoas. Por este motivo, eu escrevi o Livro Digital “Alimentação Sem Restrição”. Esse livro vai te mostrar como você pode comer o que adora e ainda assim manter os níveis de glicose controlados. E claro, aliar uma boa alimentação à prática de exercícios.

Tags:

Últimos Posts

alimetanção restaurante diabetes
Diabetes: dicas na hora de comer fora
psoríase sintomas
Psoríase pode dar sinais nas unhas: 6 sintomas no corpo todo para desconfiar
o que é Lipodistrofia
Lipodistrofia: o que é, como acontece e tratamento