pé diabético cuidados
Categorias: Diabetes

Cuidados com o pé diabético

15 de julho de 2019 | escrito por

Problemas nos pés são a causa mais comum de internação hospitalar entre  os pacientes, pois uma simples úlcera na pele pode levar à infecção óssea, levando à amputação e muitas vezes à morte. Casos como neuropatia (lesão nervosa) e angiopatia (lesão vascular) apresentam sensibilidade nos pés, deformidade nos dedos, desabamento  do arco plantar e secura da pele. 

Como destaca o Coordenador do Grupo de Pé e Tornozelo do Serviço de Ortopedia  do Hospital Moinhos de Vento, José Antônio Veiga Sanhudo, o cuidado com os pés é, na maioria das vezes, o necessário para evitar amputações e até mesmo um desfecho fatal. “As organizações internacionais de saúde e controle da diabetes, estimam que a prevenção  de úlceras na pele, através da educação dos pacientes e monitoramento regular, pode reduzir a necessidade de amputação de 50 a 85%”.

No Hospital Moinhos de Vento, o Ambulatório do Pé Diabético tem como  objetivo prevenir úlceras na pele provocadas pela doença, através de um acompanhamento periódico para controle glicêmico, inspeção de lesões nos membros inferiores (precursoras das amputações) e orientação de cuidados básicos para obter uma melhor qualidade  de vida.

13 dicas de cuidados com os pés:

1. Lave os pés diariamente e seque com atenção, especialmente entre os  dedos. Antes de banhá-los, teste a temperatura da água com a mão, que tem a sensibilidade mais preservada. Evite sempre extremos de temperatura, jamais entrando em contato com água acima de 370  Celsius. 

2. Se sua pele é muito seca, aplique um creme hidratante regularmente.Isto  evita pequenas rachaduras que podem funcionar como porta de entrada para germes e desenvolvimento de infecções graves.

3. Inspecione em volta e entre os dedos todos os dias à procura de bolhas,  cortes ou arranhões. Use um espelho para facilitar a visualização da sola do pé e se a sua visão estiver prejudicada, ou peça a um familiar que o ajude na inspeção.

4. O corte das suas unhas deve ser reto nos cantos, minimizando as chances  de encravamentos e subsequente infecção.

5. Nunca caminhe descalço, sobretudo em superfícies potencialmente quentes,  como na beira da praia ou ao redor de piscinas. 

6. Nunca corte ou use agentes químicos para remover calosidades. Procure  orientação do seu médico.

7. Se você sente os seus pés frios à noite, use meias. Nunca use bolsas  de água quente ou outro tipo de aquecedor local.

8. Use meias apropriadas, preferentemente as que não têm costura e preste  atenção para que não fiquem com dobras. Dê preferência para as meias brancas, pois facilitam a identificação de eventuais sangramentos ou outras secreções.

9. Examine sempre o interior do seu calçado antes de vesti-lo à procura  de pequenos objetos, nunca use calçado apertado ou sem meia.

10. O calçado deve ser confortável no momento da compra. Não espere que  ele se molde com o uso, pois isto poderá ocorrer à custa de bolhas ou outras lesões mais graves. 

11. Visite seu médico, no mínimo anualmente, e assegure que os seus pés  sejam examinados em cada consulta. A ausência de sintomas não significa que seus pés estejam saudáveis, pois você pode ter neuropatia, doença vascular periférica ou mesmo uma úlcera na pele sem ter qualquer queixa.

12. Não fume, controle a pressão arterial sistêmica, o colesterol e os  triglicerídeos. O cigarro e estes outros fatores, pioram ainda mais a circulação dos seus pés.

13. Procure seu médico no caso de cortes, unha encravada, micoses, dores ou inchaço nos pés. O tratamento precoce destas lesões tem alto índice de sucesso e pode salvar sua vida!

Fonte: Correio do Povo

Tags:

Últimos Posts

profitus pomada de urucum cicatrizante diabetes
Pomada de urucum cicatriza feridas causadas pela diabetes, evitando até mesmo amputações
eczema alergias dermatite atópica tratamento pomada profitus
8 coisas que você deveria saber sobre alergias na pele
pomada para púrpura senil profitus
Púrpura Senil: o que são as manchas roxas que surgem na pele dos idosos?